Cruzadinhas

E então, qual é a sua?
Passa por mim e olha torto,
do outro lado da sala,
do outro lado da rua

Você não disfarça,
encara e vira a cara,
olhares se cruzam

Não sorri e nem desarma,
não sei se faço piada,
não sei se devolvo,
se provoco, se estou louco

Olha demais, investiga, sonda,
afinal, afinal de contas,
o que você quer?

Esse cruzamento de dados,
são fatos que não se contam,
mas são percebidos

Mesmo que você não dirija palavra,
nem se esforce para ser sequer amigo
E assim o dia passa, o tempo passa,
passa todo mundo, e você, o último a sair,
não saiu de mim e nunca vai…

Vai…
Hoje eu sei até que ponto seus olhos
iam tanto até o fundo de mim,
Vem…
Eu também percebi, sei tudo que se passou,
e a gente não teve coragem de conduzir…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.