Enojado

Por saber que seus doces lábios
tocaram os amargos lábios
de outro homem fedendo à cigarro,
me enoja.

Saber que seu lindo corpo
foi vasculhando pelas
patas imundas de outro homem,
me enoja.

Saber que ele fez quantos carinhos
ele quis fazer, e que vi você ceder,
me enoja.

É nojento e repugnante saber que
a mulher que amo está com outro,
que ela sabe disso, porque já esteve comigo,
e mesmo assim, se entregou, me revolta.

Mas o que me deixa realmente enojado,
é saber que mesmo não estando mais
presente na sua vida, eu sempre
me pego pensando em você.

Noite boa…

Você me arrepia, só você me alucina,
com você me descontrolo, ajo sem pensar,
e te agarro, e te beijo, e te jogo na cama
e te devoro inteira.

Não se faça de santa,
bem que você gosta,
na hora é sempre bom.

Depois da festa,
você aproveita a brecha,
de descansp.

Levanta correndo,
me deixa em baixo dos lençóis
querendo mais.

Corre até a cozinha,
na geladeira pega caipirinha,
diz que não tem mais camisinha
e que seria bom se pudessemos
brindar a noite maravilhosa…

Eu, querendo uma pausa,
pego a taça, brindo.
Você bebe e repete
e digo, chega e volta…

Você já maluca da bebida,
joga a garrafa contra o espelho.
Nos estilhaços você cai em meus braços
e repetimos de novo a brincadeira…

Divirta-se

Relaxa crinça,
zoa e se agiganta
que você é gurí ainda.

Nem adianta fazer poze,
você é imaturo e pequeno,
não tem preparo de vida,
e nem vai ter,
só se você errar e ser tolo.

Acha que os melhores homens,
foram os melhores homes,
o tempo todo?

Erre, peque, minta
se divirta,
jogue tudo pro ar,
que um dia você
vai ter a oportunidade
de arrumar toda a diversão
insensata que um dia fez.