Curta-metragem

Felizmente nem tudo na vida
precisa de explicação, nem resposta.
Às vezes, é bom deixar a dúvida
ser atriz principal de nosso curta-metragem

Feito assim tão casualmente, sem compromisso
tão sem pretexto que não há classificação:
Começa como suspense, vira comédia,
quando você não aparece, há uma tomada de terror,
mas se reaparece, de tanta alegria, passa ao romance

Como quem leva uma câmera na mão
pra registrar qualquer momento
especialmente genuíno e sem ensaio,
eu encontrei você, meu caro, nesses
bastidores da vida…

E não pedi para contracenar contigo,
mas a vida acabou por me trazer um amigo
que, de tão longe, nessas madrugadas corridas,
veio fazer uma ponte no meu núcleo sem saída…

Foi por um acaso que nossos caminhos se cruzaram,
mas ainda que acasos só sejam meros clichês
foi desse jeito, não sei dizer, que você
apareceu com uma fala pequena no meu script

Mas o sucesso, a nossa sintonia foi tamanha
que, de ponta por ponta no meu coração,
você tem saído de coadjuvante para o papel principal

4 comentários sobre “Curta-metragem

  1. Celina Falcão Aguiar disse:

    Li, reli, absorvendo cada palavra, cada expressão, alinhavando as ideias que foram colocadas com muita criatividade e beleza poética. Mais uma vez… parabéns, meu querido!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.