Decisão sábia

Talvez eu devesse chorar por te perder
ou talvez sorrir, pois uma nova pessoa me espera,
uma pessoa, que me faça mais feliz.

Quem sabe eu devesse me arrepender de terminar
com uma história tão linda,
ou ficar feliz por pôr fim
no que estava nos sufocando.

Não sei, talvez devesse ficar chorando
e chamando seu nome em silêncio,
baixinho, sussurrando em pranto.

Mas preferi seguir a vida,
tentar te esquecer,
e me encontrar, sofrida.

Sofri por amor,
chorei de rancor,
amei por um favor,
e hoje, hoje
calei o temor.

Notei, ah, quão idiota eu fui,
hoje, – bendita decisão – hoje,
você saiu da solidão e eu,
eu da escuridão
porque nenhum de nós dois
era feliz na prisão de um
casamento sem solução.

4 comentários sobre “Decisão sábia

  1. chapelista disse:

    Diferente e sábio se for no cú. Inteligente com certas restrições – ordinário, do mundo dos que não são execráveis. Fraco, sem iniciativa ou auto-crítica, bom senso. Ordinário, ordinário em todos os sentidos, e assim será pro resto da vida.

    Medíocre.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.