Tempestade em copo d’água

Alma, busque na alma
a paciência que deve
virar calma e rejuvenescer
até a palma da sua mão.

Calma, tenha a alma calma.
Cale o grito, sussurre,
se quiser até em gemido,
mas não perca o controle.

Auto-controle do corpo,
da mente, não fique quente.
Esfrie, relaxe, você não tem
motivo concreto pra gritar.

Quantos sofrem e calados
e amargurados ficam,
e você até com um problema
de um mosquito
quer urrar de ódio…

Se enxerga, se toca
quando uma verdadeira
fera sair da toca
você terá motivos pra gritar.

Mas no momento não é isso que há,
então cale, mude, se auto-ajude
a viver sem cordas falsas a te amarrar.

6 comentários sobre “Tempestade em copo d’água

  1. Isso que eu chamo de talento!.
    o blog ta ótimo como sempre, o post ficou muito bom..

    Realmente, tanta gente com problemas maiores
    que os nossos e a gente reclamando de tudo.
    Ta certo que de vez em quando desabafar faz bem
    pq uma hora a gente tb num aguenta, mas da pra segurar
    não é dar ”chiliqui” por qualquer coisinha..

    beijuu!*

  2. Isso que eu chamo de talento!.
    o blog ta ótimo como sempre, o post ficou muito bom..

    Realmente, tanta gente com problemas maiores
    que os nossos e a gente reclamando de tudo.
    Ta certo que de vez em quando desabafar faz bem
    pq uma hora a gente tb num aguenta, mas da pra segurar
    não é dar ”chiliqui” por qualquer coisinha..

    beijuu!*

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.