Começo

Eu queria entrar no seu mundo…
Ah, se eu soubesse um jeito
que te agradasse, qualquer um…

Usaria dessa personalidade
para me aproximar de você,
em segredo, é claro
ainda tenho medo de transparecer

Eu sei que preciso dispensar
certos cuidados, caso queira…
Mas ainda me falta coragem
para o passo em falso ser certeiro

E eu não tenho mais certeza de nada,
tudo se confunde e nem a água me acalma mais…
Eu não sei se sou capaz de abandonar
todo o conformo e o comodismo
para me aventurar em um labirinto
cheio de armadilhas

E se eu ficar preso
por anos aí dentro,
se eu me perder de mim,
e mesmo assim não te encontrar

Vou vagar entre o amor
e a busca dele, vou
me arrastando pelo meio do caminho

Nem sendo eu, nem sendo você,
sendo o vazio da espera que não chega ao fim,
e o fim que não sabe onde foi começo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.