Rebelião

Hoje eu não vou atormentar ninguém,
estou atordoado em mim, e isto fica comigo
não vou passar nenhum problema a pseudo-amigos,
não mais

Cada um que resolva o seu próprio problema,
e que responda o seu próprio dilema,
coisas de quem vê vários dias banais

Esgoto aqui qualquer tentativa de compreensão,
coisa pouca, ou não, para quem quiser me decifrar,
se é que vale a pena tanto esforço

Se eu feito louco já escrevo no automático,
dando vazão quase que sem filtros ao pensamentos,
nem tanto assim límpidos que desejam falar…

E a quem quiser maiores detalhes, não me indaguem,
não perguntem, deixem a curiosidade de lado,
esse é apenas o momento vago para deixar a mente vazia

Sem qualquer ironia, apenas para dar liberdade
a tantas e tantas palavras que se juntam,
cansadas do aprisionamento

Fizeram rebelião na minha mente
para reivindicarem a luz das ideias
materializadas no poema!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.